Buscar
PREVISÃO
30/12/2012 | 17h37

Tempo instável e temperaturas elevadas predominam no Brasil no último dia no ano

Chuva deve atingir todas as regiões em forma de pancadas e até de temporais

  • Enviar
Divulgação/Sxc
Foto: Divulgação/Sxc
Segunda-feira será de tempo instável em várias regiões do Brasil

PREVISÃO PARA ESTA SEGUNDA, DIA 31

SUDESTE

Na segunda, dia 31, embora ocorra uma pequena diminuição no potencial para temporais, o tempo segue instável em São Paulo. Chove em todo o Estado ao longo do dia e, na faixa leste, a chuva persiste durante a virada de ano. No sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro, a chuva ocorre na forma de pancadas, mas, à meia noite, o tempo fica firme. No Espírito Santo, mais um dia de tempo firme, sol e poucas nuvens. Novamente, o calor toma conta da região e, apenas no leste paulista a tarde será de temperaturas mais agradáveis.

SUL

Na segunda, as instabilidades perdem força na região Sul e, por isso, a maior parte do dia será de tempo firme e com predomínio de sol. No entanto, a partir da tarde, volta a chover em todo o Sul do Brasil e a virada de ano só terá tempo firme entre o litoral de Santa Catarina e o litoral norte gaúcho. Há condição para temporais no noroeste do Rio Grande do sul e no leste paranaense. Como o aumento de nebulosidade e a chuva ocorrem do meio para o fim da tarde, as temperaturas ainda se elevam bastante durante o dia, trazendo a sensação de calor.

CENTRO-OESTE

No começo da semana, pouca coisa muda nas condições de tempo da região. Mais um dia que começa com tempo firme e sensação de abafamento e, com a presença do sol, as temperaturas se elevam rapidamente trazendo a sensação de calor. A combinação de calor e umidade proveniente da Amazônia favorece a ocorrência de pancadas isoladas em grande parte da região com maiores riscos de temporais no sul, mas a virada de ano será de tempo firme. No período da tarde, os índices de umidade do ar ficam baixos no nordeste de Mato Grosso e norte de Goiás.

NORDESTE

A semana começa com o aumento das chuvas no litoral da Bahia, atingindo até mesmo alguns pontos do interior. Além disso, a chuva na forma de pancadas que atinge o Maranhão e Piauí chega também ao oeste do Ceará. Como esta chuva ocorre no fim da tarde, a virada de ano será de tempo firme em toda a região. Nos demais pontos, o sol segue predominando entre poucas nuvens. As temperaturas seguem elevadas em toda a região, e o sertão segue registrando baixos índices de umidade do ar no período da tarde.

NORTE

Na segunda, o tempo volta a ficar firme na maior parte de Roraima, Amapá, Tocantins e norte do Pará. Nos demais pontos da região, segue a condição de pancadas isoladas no fim da tarde. Novamente, as chuvas mais fortes se concentram no oeste da região, em especial sobre o Estado de Amazonas, onde os volumes acumulados voltam a superar os 50 milímetros em alguns municípios. De uma maneira geral, as temperaturas tem uma pequena queda no sul da região e um ligeiro aumento no norte, mas o calor segue cobrindo todo o Norte do país.

PREVISÃO PARA OS PRÓXIMOS DIAS

SUDESTE

O ano começa com tempo firme e presença de sol na maior parte do Sudeste. A exceção segue sendo o Estado de São Paulo, onde há previsão de chuva, sendo mais forte e com maiores riscos de temporais ao longo da divisa com o Paraná. Durante a tarde, as temperaturas ficam elevadas e o calor toma conta da maior parte da região e apenas o sul de São Paulo terá temperaturas mais amenas.

Na quarta, dia 2, as instabilidades ganham força sobre o Estado paulista e, em alguns municípios, os volumes acumulados superam os 60 milímetros. Mas na maior parte da Rrgião, o tempo segue seco. Na quinta, dia 3, além de São Paulo, volta a chover também sobre grande parte do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Ao longo dos próximos dias, a chuva atinge toda a região, mas ocorre com maior intensidade entre o Vale do Paraíba e a região Serrana do Rio de Janeiro, aumentando o risco de deslizamentos nestas regiões.

SUL

Na terça, dia 1º, a rápida passagem de uma nova frente fria provoca chuva em toda a região Sul ao longo do dia. É grande o risco de temporais no norte e noroeste gaúcho, oeste catarinense e leste do Paraná. Na região Metropolitana de Curitiba, os volumes acumulados devem passar de 45 milímetros trazendo o risco de alagamentos e deslizamentos. Com o aumento da nebulosidade, as temperaturas já não se elevam tanto e a tarde será agradável na maior parte da região.

Na quarta, as instabilidades ficam concentradas sobre o Paraná, com maiores riscos de temporais no centro e norte. Na maior parte de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, o sol volta a aparecer. Na quinta, as chuvas seguem concentradas sobre o Paraná e em alguns pontos isolados de Santa Catarina. Durante os próximos dias, as chuvas mais intensas seguem ocorrendo no Paraná. Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, pancadas de chuva mais isoladas.

CENTRO-OESTE

Na terça, a formação de áreas de instabilidade no Paraguai aumenta o risco de temporais na faixa oeste da região, principalmente em Mato Grosso do Sul. Também chove, mas de forma mais fraca e isolada no leste de Mato Grosso do Sul, centro e oeste de Mato Grosso e alguns pontos de Goiás e do Distrito Federal. As temperaturas permanecem elevadas e os índices de umidade novamente ficam baixos no nordeste da região.

Na quarta, o deslocamento de uma frente fria pelo Sul do Brasil aumenta as instabilidades e o risco de temporais em Mato Grosso do Sul. Na quinta, volta a chover na forma de pancadas de fim de tarde na maior parte da região. Ao longo dos próximos dias, chove em todo o Centro-Oeste, sendo que as chuvas mais intensas se concentram mais a oeste da região.

NORDESTE

Ao longo da semana, as chuvas avançam um pouco mais pelo interior do Nordeste e atingem a maior parte da região. Apesar disso, segue sendo uma chuva fraca e isolada que não chega a mudar o padrão de baixa umidade do ar no sertão nordestino. As temperaturas permanecem elevadas e o calor continua em toda o Nordeste.

NORTE

Na terça, a condição para temporais diminui no oeste da região e a chuva na forma de pancadas típicas de verão só não atinge o Tocantins e o norte do Pará. As temperaturas seguem muito elevadas na maior parte da região e, além do calor, os moradores do Pará e Tocantins terão que enfrentar uma tarde de baixa umidade do ar.

Ao longo dos próximos dias, embora a chuva na forma de pancadas atinja a maior parte da região, é na metade sul que ela ocorre com mais frequência e intensidade, com volumes acumulados que superam 40 milímetros por dia em alguns municípios do Amazonas.

SOMAR

  • Enviar

Previsão para os próximos dias

BOLETIM

carregando...

MAPAS

mapa

Fases da lua

  • Nova 24/09
  • Crescente 01/10
  • Cheia 08/10
  • Minguante 15/10

Estações do ano

  • Outono 20/03
  • Inverno 21/06
  • Primavera 23/09
  • Verão 21/12

Próximas transmissões

(divulgação)

Leilão Wolf Genética

  • Data:  24/10
  • Início:  16h
  •  
  •  
C2Rural - Transmissão e evento de leilões.  Veja mais
(Canal Rural)

VOCÊ NO RURAL

Conheça as nossas vagas e faça parte do principal
veículo de comunicação do agronegócio do país

Canal Rural

© 2011-2014 RuralBR.com.br

Todos os direitos reservados